¤ Bem-Vindos ao
Cantinho da Carol ¤





¤ Meu nome

Ana carolina...
Amo dias nublados, cheiro de grama molhada, madrugada, noites silenciosas,ver o nascer e morrer das ondas quebrando-se na beira da praia, pôr-do-sol, serra, clima frio, árvores de troncos e copas altas. Transito bem pelo mundo dos contos de fadas ou qualquer coisa que afine a imaginação. Escrevo porque não tenho habilidades com pincéis; faço das letras minha tela; esparramo tinta nas palavras e mergulho nas imagens que vão nascendo despudoradamente. Acredito que "poetisa" é palavra mística. Esse blog pode ser de qualquer coisa que me dê na telha, tudo misturado mesmo: Paulistana, gosto de autores como: Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Virgínia Woolf, Cecília Meirelles, Manoel de Barros, Raduan Nassar e Paulo Coelho.
Gosto de pessoas que têm olhos de poeta. Tenho sol em áries, ascendente e a lua no signo de Leão, o que resulta numa "água borbulhante". Sensível,extremamente emotiva,sonhadora, idealista, intuitiva, como são as criaturas nascidas sob o signo de Escorpião, mas bastante impulsiva, às vezes arisca, autoritária e ansiosa. Acima de tudo, posso dizer que dentro de mim há gente demais: um mundo inteiro.








Online Users




¤ Ouvindo ¤

" Lady Antebellum "-"Need You Now"















¤ ¤ ¤



¤carolina2003@uol.com.br

¤ ¤Eu Participo ¤












¤ Poemas Passados

Histórico:

-
Ver mensagens anteriores





¤ Amigos de Carol ¤




- ¤ Blog UOL¤
- ¤Aqueta¤
- ¤Anne¤
- ¤Aqueta¤
- ¤Meu Humildizinho¤
- ¤Força do amor¤
- ¤Aqueta-2¤
- ¤Sombras do Sol¤
- ¤O detentor do destino¤
- ¤Meu Caderno de Bolso¤
- ¤Bela da Noite¤
- ¤ Dr X ¤
- ¤ Mago merlim ¤
- ¤Aquetinha¤


¤ Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:




¤Prêmios Recebidos














VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil










 

Anjo

Naquela tarde de carências emocionais eu busquei a tua presença e
no meio de tantas outras e te encarei com um olhar vivo, porém cansado,
pleno de súplicas mudas, buscando em ti uma resposta as minhas perguntas...
Talvez eu quisesse escutar da tua boca verdades que já ouvi das alheias, que já li nos livros,
que já vivenciei na prática, mas que naquele dia me pareciam fantasiadas de mentira.
Nada falei, mesmo porque as palavras estavam presas à minha garganta, impedidas de se manifestar
por um denso nó que atava as minhas angústias acumuladas.
Não me movi, apenas me entreguei à sua linha de pensamento, tentando acompanhá-la
e bebi cada palavra tua como um elixir milagroso capaz de suavizar as dores mais profundas,
aquelas que prefiro manter escondidas até de mim mesma.
Tentei matar a minha sede constante de encontrar pessoas capazes de manter o coração puro, a inocência da alma, a pureza de sentimentos
de quem é capaz de na correria do dia-a-dia dedicar algumas horas aos outros, esquecendo-se
de si mesmo e ainda assim ter a certeza que aquela será a hora mais compensadora do dia,
afinal essa é a razão da vida:
Servir, ser útil, ser um instrumento de amor.
Sim, eu sei que não nos conhecemos informalmente, mas assim como o sol que se mantém distante e aquece,você me ilumina mesmo à distância.
Num primeiro momento te olhei com ternura, com um questionamento nos olhos perplexos de quem quer te desvendar por completo,
no instante seguinte quis eternizar aquela sensação de bem estar que a sua voz suave, mas firme me proporcionava.
Na minha mente passado, presente e futuro se misturaram num jogo de cartas marcadas, de agressões mútuas,
onde um quer ser melhor do que o outro, onde um culpa o outro pelo fracasso que nem sequer existiu,
visto que só se perde uma batalha quando o oponente ganha e por enquanto quem vence é a vida que continua a se manifestar, a pulsar nas veias.
Naquele ambiente, entre a calma e a suavidade daqueles que nos rodeavam, sendo tocada pelas suas palavras tão simples,
mas cheias de significado que fluíam serenas e sensatas molhei a minha face com as lágrimas do desabafo,
como quem se desafoga por dentro, como quem realiza uma faxina emocional adiada por tanto tempo.
Já era hora de remover as teias de aranha deixada pelo descaso e de dar nova cor aos meus sonhos
singelos que nunca estiveram tão ao alcance das mãos, não por estar perto de mim, mas por vibrar na mesma sintonia.
Não há como negar que se hoje sou grande navegadora é porque já enfrentei grandes tempestades em alto
mar e que só sobrevivi a elas porque me alimentei de doses extras de fé em Deus, em mim mesma e em dias melhores.
O mar não encontra-se mais revolto, mas naquela tarde os meus braços estavam cansados para remar
o barco e em você eu encontrei alento e descanso.
O fato é que não sei se voltaremos a nos ver, se um dia chegaremos a nos falar novamente,
se amigos teremos a oportunidade de nos tornar, mas mesmo sabendo que essas linhas
mal traçadas não passarão diante dos seus olhos,
Anjo, eu preciso dizer que pessoas como você tornam a vida mais bela e nos mostram que por mais difícil que a realidade se mostre é sempre possível continuar.

Quero agradecer ao "GB" pelo prêmio Destaque da Semana



- Postado por: Ana Carolina às 14:22
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Enfim de volta ao lar!!!!!!!!!!!!!

Passei por dias difíceis, mas aqui estou com 5 quilos a menos...e me recuperando...

A cirurgia correu bem,pena que logo após ter terminado fiquei durante 3 horas chamando o Hugo...URGH!!!,
Mas o que interessa mesmo é que passou e que estou aqui entre vocês novamente...

Gente...faz tanto tempo que acho que até perdi o jeito....mas....

De vagar eu vou lendo os recadinhos e atualizando...

Ah!!! Lembrei da música "De Volta Pro Aconchego” Elba Ramalho...
E achei linda pra ocasião...
Agradeço de coração a todos que enviaram seus recadinhos e e-mails...
Desejando muita força...VaLeU!

Estou de volta pro meu aconchego
Trazendo na mala bastante saudade
Querendo
Um sorriso sincero, um abraço,
Para aliviar meu cansaço
E toda essa minha vontade
Que bom,
Poder tá contigo de novo,
Roçando o teu corpo e beijando você,
Prá mim tu és a estrela mais linda
Seus olhos me prendem, fascinam,
A paz que eu gosto de ter.
É duro, ficar sem você
Vez em quando
Parece que falta um pedaço de mim
Me alegro na hora de regressar
Parece que eu vou mergulhar
Na felicidade sem fim

Um Beijo carinhoso e um Feliz dia das Mães...



- Postado por: Ana Carolina às 23:48
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________