¤ Bem-Vindos ao
Cantinho da Carol ¤





¤ Meu nome

Ana carolina...
Amo dias nublados, cheiro de grama molhada, madrugada, noites silenciosas,ver o nascer e morrer das ondas quebrando-se na beira da praia, pôr-do-sol, serra, clima frio, árvores de troncos e copas altas. Transito bem pelo mundo dos contos de fadas ou qualquer coisa que afine a imaginação. Escrevo porque não tenho habilidades com pincéis; faço das letras minha tela; esparramo tinta nas palavras e mergulho nas imagens que vão nascendo despudoradamente. Acredito que "poetisa" é palavra mística. Esse blog pode ser de qualquer coisa que me dê na telha, tudo misturado mesmo: Paulistana, gosto de autores como: Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Virgínia Woolf, Cecília Meirelles, Manoel de Barros, Raduan Nassar e Paulo Coelho.
Gosto de pessoas que têm olhos de poeta. Tenho sol em áries, ascendente e a lua no signo de Leão, o que resulta numa "água borbulhante". Sensível,extremamente emotiva,sonhadora, idealista, intuitiva, como são as criaturas nascidas sob o signo de Escorpião, mas bastante impulsiva, às vezes arisca, autoritária e ansiosa. Acima de tudo, posso dizer que dentro de mim há gente demais: um mundo inteiro.








Online Users




¤ Ouvindo ¤

" Lady Antebellum "-"Need You Now"















¤ ¤ ¤



¤carolina2003@uol.com.br

¤ ¤Eu Participo ¤












¤ Poemas Passados

Histórico:

-
Ver mensagens anteriores





¤ Amigos de Carol ¤




- ¤ Blog UOL¤
- ¤Aqueta¤
- ¤Anne¤
- ¤Aqueta¤
- ¤Meu Humildizinho¤
- ¤Força do amor¤
- ¤Aqueta-2¤
- ¤Sombras do Sol¤
- ¤O detentor do destino¤
- ¤Meu Caderno de Bolso¤
- ¤Bela da Noite¤
- ¤ Dr X ¤
- ¤ Mago merlim ¤
- ¤Aquetinha¤


¤ Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:




¤Prêmios Recebidos














VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil










Ausência Total

Olho as paredes nuas,
sem quadros,
para não ter lembranças;
sem o relógio,
que eu tanto consultava,
marcando as horas
de tua ausência.

Olho nossa cama, com o lençol,
da última vez que deitamos,
na derradeira noite em
que nós nos amamos.

Olho a mesa, ainda posta,
com os pratos em que jantamos,
exalando o odor do desgosto
que se apossou de mim.

Me olho no espelho,
cabelos em desalinho
o rosto pálido, sem pintura,
sem a cor do sangue
que deixou de correr
em minhas artérias...

Sem o rosado da luz do sol,
que não vejo, que não sinto,
pois daqui não arredei pé...

Meus olhos estão sem brilho,
minhas retinas embaçadas,
pelas lágrimas derramadas,
por esses dias sem fim...

Me fixo no telefone,
esperando o seu toque,
para ouvir de sua voz,
que está arrependido,
por haver me magoado,
quando, sem motivo aparente,
depois da noite feliz,
que acordados passamos,
você simplesmente falou,
que tudo havia acabado.

E virando-me as costas,
saiu, sem ao menos um beijo,
aquele de despedida;
deixando-se entrever,
por entre a fresta da porta,
que não se dignou a fechar,
sua figura se afastando,
enquanto eu aqui ficava,
abismada, espantada,
chorando.

É duro, vai ser difícil,
esquecer o que passou,
mas, forças do céu eu terei...

Em breve, criando nova coragem,
talvez eu volte a viver...

E sentir que nesse mundo,
esta é a realidade,
que além do amor,
dos risos, felicidade,
existe também a dor,
existe mágoa, saudade !

José Maciel



- Postado por: Ana Carolina às 00:22
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Ah, o coração...

Acho uma pena que falar em coração tenha se tornado uma coisa tão antiga.
Mas o fato é que tornou-se.
Coração dilacerado, coração em pedaços, coração na mão...
Sentimos tudo isso, mas a verbalização soa piegas.
E, no entanto, estamos falando dele, do nosso órgão mais vital, do nosso armazenador de emoções, do mais forte opositor do cérebro, este sim, em fase de grande prestígio.
O que está em alta?
Inteligência, raciocínio, lógica, perspicácia!
Gostamos de pessoas que pensam rápido, que são coerentes, que evoluem, que fazem os outros rirem com suas ironias e comentários espertos.
Toda essa eficiência só corre risco de desandar quando entra em cena o inimigo número 1 do cérebro: o coração.
É o coração que faz com que uma super mulher independente derrame baldes de lágrimas por causa de uma discussão com o namorado.
É o coração que faz com que o empresário que precisa enxugar a folha de pagamento relute em demitir um pai de família.
É o coração que faz com que todos tremam seus queixinhos quando o Faustão põe no ar o quadro arquivo confidencial!
Eu gostaria que o coração fosse reabilitado, que a simples menção dessa palavra não sugerisse sentimentalismo barato, mas para isso é preciso tratá-lo com o mesmo respeito com que tratamos o cérebro, e com a mesma economia.
Se a expressão "beijo no coração" é considerada "over", voltemos a ser simples.
Mandemos beijos e abraços sem determinar onde; quem os receber, tratará de senti-los no local adequado.

Autoria de Martha Medeiros



- Postado por: Ana Carolina às 10:18
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Às vezes as pessoas que amamos nos magoam,
e nada podemos fazer, senão continuar nossa jornada
com nosso coração machucado.

Às vezes nos falta esperança.

Às vezes o amor nos machuca profundamente,
e vamos nos recuperando muito lentamente
dessa ferida tão dolorosa.

Às vezes perdemos nossa fé,
então descobrimos que precisamos acreditar,
tanto quanto precisamos respirar...

É a nossa razão de existir.

Às vezes estamos sem rumo,
mas alguém entra em nossa vida, e se torna o nosso destino.

Às vezes estamos no meio de centenas de pessoas,
e a solidão aperta nosso coração pela falta de uma única pessoa.

Às vezes a dor nos faz chorar, nos faz sofrer,
nos faz querer parar de viver,
até que algo toque nosso coração...
...algo simples como a beleza de um pôr do sol,
a magnitude de uma noite estrelada,
a simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto,
é a força da natureza nos chamando para a vida.

Você descobre que as pessoas que pareciam ser sinceras
e receberam sua confiança, te traíram sem qualquer piedade.

Você descobre que algumas pessoas nunca disseram "eu te amo",
que outras disseram "eu te amo" uma única vez
e agora temem dizer novamente, e com razão,
mas se o seu sentimento for sincero,
poderá ajudá-las a reconstruir um coração quebrado.

Assim, ao conhecer alguém, não deixe de acreditar no amor,
mas certifique-se de estar entregando seu coração
para alguém que dê valor aos mesmos sentimentos que você dá.

Certifique-se de que quando estão juntos,
aquele abraço vale mais que qualquer palavra.

Esteja aberto a algumas alterações, mas cuidado,
pois se essa pessoa te deixar, então nada irá lhe restar.

Tenha sempre em mente que às vezes tentar
salvar um relacionamento, manter um grande amor,
pode ter um preço muito alto se esse sentimento não for recíproco,
pois em algum outro momento essa pessoa irá te deixar
e seu sofrimento será ainda mais intenso do que teria sido no passado.

Pode ser difícil fazer algumas escolhas, mas muitas vezes isso é necessário.
Existe uma diferença muito grande entre conhecer o caminho e percorrê-lo.

Não procure querer conhecer seu futuro antes da hora,
nem exagere em seu sofrimento.
Esperar é dar uma chance à vida para que ela coloque
a pessoa certa em seu caminho.

A tristeza pode ser intensa, mas jamais será eterna.

A felicidade pode demorar a chegar,
mas o importante é que ela venha para ficar e não esteja apenas de passagem...

Tenha uma ótima semana!

(Luis Fernando Veríssimo)



- Postado por: Ana Carolina às 21:58
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Procura-se uma casa!!!

Procuro uma casa com janelas enormes, por onde o sol nunca se ponha a dormir no horizonte;
De portas bem largas e abertas, escancaradas para a lua a brilhar;
Sem grades a esquartejar os ventos que passam, trazendo sementes de alegria.
Uma casa sem medo de ser invadida.
Precisa-se de uma casa, cujas paredes sejam feitas de abraços, mistura de cimento de carinhos e tijolos de afeição.
Uma casa com pisos de madeira perfumada, lembrando aromas de flores e campos.
Uma casa com escadas que conduzam a um sótão de sonhos armazenados.
Procura-se uma casa ampla, com espaços para acomodar o desejo de viver na tranqüilidade, no sossego.
Uma casa pintada de branco com nuances de paz e raios de luz por todos os cantos.
É imprescindível que possua claridade transparente.
Uma casa com amores-perfeitos plantados no jardim gerânios e azaléias, ao redor dela, acariciando as pedras dos seus alicerces.
Algumas roseiras são indispensáveis...
Além do mais, necessário é que exista um banco com nomes gravados a canivete com juras de eternidade.
E, que junto a esse banco, haja uma árvore com galhos cheios de ninhos de pássaros.
Procura-se uma casa que tenha, em seu interior mais secreto, uma lareira constantemente aquecendo o inverno e, no teto, uma clarabóia imensa por onde se possa ver as estrelas nas noites de verão.
Mas só se fecha negócio se houver um quintal, nos fundos da moradia, com tesouros escondidos de infâncias múltiplas e antigas que, ainda, ninguém descobriu.
Precisa-se de uma casa de memórias guardadas porque é urgente desenterrar lembranças.



- Postado por: Ana Carolina às 14:11
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________