¤ Bem-Vindos ao
Cantinho da Carol ¤





¤ Meu nome

Ana carolina...
Amo dias nublados, cheiro de grama molhada, madrugada, noites silenciosas,ver o nascer e morrer das ondas quebrando-se na beira da praia, pôr-do-sol, serra, clima frio, árvores de troncos e copas altas. Transito bem pelo mundo dos contos de fadas ou qualquer coisa que afine a imaginação. Escrevo porque não tenho habilidades com pincéis; faço das letras minha tela; esparramo tinta nas palavras e mergulho nas imagens que vão nascendo despudoradamente. Acredito que "poetisa" é palavra mística. Esse blog pode ser de qualquer coisa que me dê na telha, tudo misturado mesmo: Paulistana, gosto de autores como: Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Virgínia Woolf, Cecília Meirelles, Manoel de Barros, Raduan Nassar e Paulo Coelho.
Gosto de pessoas que têm olhos de poeta. Tenho sol em áries, ascendente e a lua no signo de Leão, o que resulta numa "água borbulhante". Sensível,extremamente emotiva,sonhadora, idealista, intuitiva, como são as criaturas nascidas sob o signo de Escorpião, mas bastante impulsiva, às vezes arisca, autoritária e ansiosa. Acima de tudo, posso dizer que dentro de mim há gente demais: um mundo inteiro.








Online Users












¤ ¤ ¤



¤carolina2003@uol.com.br

¤ ¤Eu Participo ¤












¤ Poemas Passados

Histórico:

-
Ver mensagens anteriores





¤ Amigos de Carol ¤




- ¤ Blog UOL¤
- ¤Aqueta¤
- ¤Anne¤
- ¤Aqueta¤
- ¤Meu Humildizinho¤
- ¤Força do amor¤
- ¤Aqueta-2¤
- ¤Sombras do Sol¤
- ¤O detentor do destino¤
- ¤Meu Caderno de Bolso¤
- ¤Bela da Noite¤
- ¤ Dr X ¤
- ¤ Mago merlim ¤
- ¤Aquetinha¤


¤ Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:




¤Prêmios Recebidos














VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil










 

Utopia...

Noite de insónia...e estou aqui ouvindo uma música e pensando em você...
Me encho de sonhos, acendo os meus desejos,apago em mim os cansaços,espalho rimas no chão,
recolho versos e danças,esqueço a nuvem escura,lembro frescas madrugadas,adormeço dúvidas, incerteza,
acordo as minhas esperanças,silencio trovoadas,abro a alma à ternura cerro os olhos da tristeza.
pinto o céu azul de poemas,
escrevo AMOR em letras tristes,
elevo-me no infinito e descubro que não existes.
Durante esta madrugada cheguei à conclusão que a felicidade é uma utopia.
Tenho 28 anos e sempre que digo a minha idade sinto algo estranho.
Não me sinto com 28 anos.
Talvez por conhecer muita gente com a minha idade e por fazer comparações.
Analiso o que essas pessoas viveram e o que eu já vivi.
São 28 anos complicados, principalmente os últimos.
Há quem diga que sou uma mulher de lutas e de batalhas
e que quando sinto que tenho estabilidade tenho necessidade de colocar o mundo contra mim, para o enfrentar e passar por cima novamente.
É tão fácil dizer-se isso.
Só quem não enfrenta o mundo o poderá dizer.
Mas se realmente assim sou que razão estará por trás?
Serei uma constante insatisfeita?
Serei eu demasiado exigente?
Acho que não.
Eu apenas procuro o que toda a gente procura:
A felicidade e a paz interior.
Só que uns têm coragem de procurar e outros não.
Mas batalha atrás de batalha verifico que as feridas deixadas nunca me deixarão ser feliz totalmente.
Existem marcas muito profundas que me acompanharão para sempre.
Coisas que ouvi e muito poucas as que disse.
É, talvez por estas razões que digo que a felicidade na sua plenitude é cada vez mais uma utopia.
Tentei não acreditar nisto mas é o que sinto.
Apesar da dor que sinto, quero viver a minha vida e seguir o meu caminho.
Fazer o meu próprio percurso.
É isso que estou fazendo:
Subindo as escadas, degrau por degrau, sem angústias e sem pressa.



- Postado por: Ana Carolina às 16:12
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Fazemos parte de uma grande torcida...

Mesmo antes de nascer, já tinha alguém torcendo por você.
Tinha gente que torcia para você ser menino.
Outros torciam para você ser menina.
Torciam para você puxar a beleza da mãe, o bom humor do pai.
Estavam torcendo para você nascer perfeito. daí continuaram torcendo.
Torceram pelo seu primeiro sorriso, pela primeira palavra, pelo primeiro passo.
O seu primeiro dia de escola foi a maior torcida.
E o primeiro gol, então? E de tanto torcerem por você, você aprendeu a torcer.
Começou a torcer para ganhar muitos presentes.
Torcia o nariz para o quiabo e a escarola. mas torcia por hambúrguer e refrigerante. Começou a torcer até para um time.
Provavelmente, nesse dia, você descobriu que tem gente que torce diferente de você.
Seus pais torciam para você comer de boca fechada, tomar banho, escovar os dentes, estudar inglês e piano.
Eles só estavam torcendo para você ser uma pessoa bacana.
Seus amigos torciam para você usar brinco, cabular aula, falar palavrão.
Eles também estavam torcendo para você ser bacana.
Nessas horas, você só torcia para não ter nascido.
E, por não saber pelo que você torcia, torcia torcido.
Torceu para seus irmãos se ferrarem, torceu para o mundo explodir.
E quando os hormônios começaram a torcer, torceu pelo primeiro beijo, pelo primeiro amasso.
Depois, começou a torcer pela sua liberdade.
Torcia para viajar com a turma, ficar até tarde na rua.
Sua mãe só torcia para você chegar vivo em casa.
Passou a torcer o nariz para as roupas da sua irmã, para as idéias dos professores e para qualquer opinião dos seus pais.
Todo mundo queria era torcer o seu pescoço.
Foi quando até você começou a torcer pelo seu futuro.
Torceu para ser médico, músico, advogado.
Na dúvida, torceu para ser físico nuclear ou jogador de futebol.
Seus pais torciam para passar logo essa fase.
No dia do vestibular, uma grande torcida se formou.
Pais, avós, vizinhos, namoradas e todos os santos torceram por você.
Na faculdade, então, era torcida pra todo lado.
Para a direita, esquerda, contra a corrupção, a fome na Albânia e o preço da coxinha na cantina...
E, de torcida em torcida, um dia teve um torcicolo de tanto olhar para ela.
Primeiro, torceu para ela não ter outro.
Torceu para ela não te achar muito baixo, muito alto, muito gordo, muito magro.
Descobriu que ela torcia igual a você.
De repente, vocês estavam torcendo para não acordar desse sonho.
Torceram para ganhar a geladeira, o microondas e a grana para a viagem de lua-de-mel.
E daí pra frente você entendeu que a vida é uma grande torcida.
Porque, mesmo antes do seu filho nascer, já tinha muita gente torcendo por ele.
Mesmo com toda essa torcida, pode ser que você ainda não tenha conquistado algumas coisas.
Mas muita gente ainda torce por você!



- Postado por: Ana Carolina às 23:48
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________






- Postado por: Ana Carolina às 17:43
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Doce perigo

Estou perdida de amores por ti,
mas ainda nem senti teu corpo,
nem provei teu beijo,
apenas tua imagem em meus desejos,
segue tua silhueta no horizonte.
Tu és o fogo que em minhas veias incendeia,
a luz que aos meus passos, ilumina,
seduz e alucina;
meu doce perigo.
És como uma canção,
ao vento, imaginária,
dissipando a solidão.
Como uma cascata de águas cálidas,
seguindo seu curso lentamente.
És meu fruto proibido,
o jardim onde não posso entrar,
és o meu sonho escondido,
que a realidade vai mostrar,
és o meu pecado favorito.



- Postado por: Ana Carolina às 10:54
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________